R3 animal realiza soltura pinguins na praia do Moçambique, em Florianópolis

Chegou o grande dia para nove pinguins-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus): a volta à natureza.

Este é o primeiro grupo de pinguins da temporada deste ano a ser liberado pela R3 Animal, através do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). A soltura ocorreu na manhã desta quinta-feira, 7, na Praia do Moçambique, em Florianópolis.
.
Seis destas aves foram resgatadas pela R3 Animal nas praias da Ilha de Santa Catarina. Duas aves foram resgatadas pela equipe da PMP – Udesc Laguna/SC e uma pela PMP/ BS Univille, todas via PMP-BS. Outras 14 aves desta espécie continuarão em reabilitação no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM/R3 Animal) até que tenham condições de serem soltas.

“Este ano tivemos menos registros quando comparado com o ano passado. Foram registrados pela R3 Animal, até o momento, 747 pinguins nas areias das praias de Florianópolis, sendo 695 mortos e 52 vivos. Além destes animais, recebemos 32 aves de outras instituições parceiras do PMP-BS. No ano passado este número foi bem maior. Foram registrados 1.814 pinguins. Infelizmente, 1.693 estavam mortos e apenas 121 vivos. O número de pinguins reabilitados com sucesso foi de 67 animais”, explica o oceanólogo e gerente do PMP-BS/R3 Animal, Emanuel Ferreira.
.

O CePRAM fica localizado no Parque Estadual do Rio Vermelho, unidade de conservação sob responsabilidade do Instituto do Meio Ambiente de SC – IMA de Santa Catarina em parceria com a Polícia Militar Ambiental.

Caso encontre um mamífero, ave ou tartaruga marinha debilitada ou morta na praia, ligue 0800 642 3341.

Sua ajuda é fundamental para salvar vidas!

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo na Bacia de Santos sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

O PMP-BS é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. Em Florianópolis, o Trecho 3, o projeto é executado pela R3 Animal.

Carregar mais Posts

Lançamento da programação dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres com apresentação do Coral Vozes que não se calam

19 novembro, 2019|Eventos|

A cerimônia de abertura dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres acontece nesta quarta-feira, [...]

Carregar mais Posts

2019-11-08T20:31:29+00:008 novembro, 2019|Meio Ambiente, SOS Animais|