Ativistas resgatam cachorra após DIBEA se recusar alegando ausência de maus-tratos

No dia 13 de novembro a Riozinho publicou uma denúncia de maus-tratos a uma cachorra chamada Luna, no bairro Jardim Atlântico, em Florianópolis. O caso repercutiu nas redes sociais. A denunciante está desde o inicio do ano pedindo ajuda e registrando BOs.

Temos esse caso que precisa de providências urgentes. Está é a cadelinha que vive neste quarto nessas condições. Está paraplégica das perninhas traseiras, foi feito uma cirurgia nela mas precisava de cuidados que não está tendo né. Não pega sol,não brinca e nem ganha carinho. Ela teve um tipo de câncer e precisa de uma cadeirinha.” relata o denunciante.

O DIBEA foi ao local e não resgatou o animal alegando que não havia comprovação de maus-tratos, mesmo após a reportagem apresentar um vídeo demostrando o estado da cachorra. Ativistas e protetores da causa animal inconformados com a situação se mobilizaram através do grupo de WhatsApp RZ SOS ANIMAIS e no último sábado (23) foram até o local onde se entrava o animal e resgataram junto a Policia Militar.

Foi um resgate tranquilo, teve um órgão fazendo uma visita lá e disseram que não configura maus-tratos. No momento do resgate a tutora não estava, somente o irmão dela e não tentou impedir. Recebemos vídeo na tarde do resgate de uma cachorra em um quarto sem água e sem comida e cercada por fezes e urina. A cachorra estava sendo comida por bichos.  Agora mesmo está no veterinário, A genitália esta em carne viva, é um sofrimento terrível.
Foi chamada a tutora com a proposta dela doar o animal, ela se recusou e somente se defendia. Então conseguimos um lar temporário, chamamos a polícia militar e conseguimos retira-la do local. Importante mostrar ou citar sobre os vídeos que eu enviei no grupo os bichos saindo dela, estamos providenciando laudo, fotos e diagnóstico. ” relata um dos protetores ativistas.

Segundo a pessoa que gravou os vídeos, a cachorra comia as próprias fezes e pedaços de plástico de fome. Parece exagero mais eu não desacredito, de cortar o coração. Se conseguir pedir ajuda em doações., por favor de coração ela precisa muito, agente que está acompanhando de perto sabe, queria que você visse o lugar que ela estava e o que esse cachorra deve ter sofrido lá. Precisamos de ajuda da principalmente justiça. Caso extremo de maus tratos e não foi apurado e investigado, estiveram no local e não viram a cachorra tomada por larvas? A barriga em carne viva? Nossa que tristeza.” relata outra protetora ativista.

Entramos em contato com o DIBEA que emitiu a seguinte nota:

Esse caso já segue em segredo de justiça. A Dibea esteve no local encaminhou para a Delegacia que deverá tomar as devidas providências.” DIBEA, Diretoria de Bem Estar Animal.

A Cachorra agora encontra-se em atendimento e hospedada temporariamente na casa de um dos protetores.

Últimas notícias da Luna:

Carregar mais Posts

Carregar mais Posts

2019-11-25T21:36:41+00:00novembro 25th, 2019|SOS Animais|0 Comentários

Deixar Um Comentário