D

O Sul da Ilha em evidência

FLORIANÓPOLIS TEM 2 CASOS CONFIRMADOS DE SARAMPO

Os casos foram recentemente diagnosticados em pacientes provenientes de outros Estados

A Secretaria de Saúde de Florianópolis liberou, nesta quarta-feira (24), um novo boletim epidemiológico, que alerta para dois casos de sarampo confirmados nos últimos dias, na capital. Ambos os casos tratam-se de mulheres, uma de 30 anos, moradora de São Paulo; e a outra, 40 anos, moradora de Goiás. Também nos dois casos, as pacientes foram diagnosticadas enquanto passavam férias em Florianópolis. Todas as medidas de controle estão sendo tomadas e há monitoramento do aparecimento de novos casos entre os contatos identificados.

Apesar destes novos casos serem importados, já foi notificada a necessidade de atenção redobrada de todos os profissionais de saúde, especialmente neste período de férias, evitando o atraso na identificação de casos suspeitos, que poderia retardar as medidas de bloqueio e facilitar a transmissão do sarampo no município.

O sarampo é uma das doenças mais contagiosas do mundo. Embora a maioria dos casos seja autolimitada (dizemos isso para doença que têm um período limitado e determinado), 1 em cada 4 casos necessita de hospitalização e pode deixar sequelas permanentes como: lesões cerebrais, cegueira e perda de audição. Mesmo havendo mecanismo de prevenção, através de vacinação, o sarampo foi responsável por aproximadamente 110 mil mortes no mundo em 2017.

São tratados como casos suspeitos, independente da idade e situação vacinal, pacientes que apresentam os seguintes sintomas:

1- febre e exantema maculopapular (manchas vermelhas no corpo), acompanhados de um ou mais dos seguintes sinais e sintomas: tosse e/ou coriza e ou conjuntivite; ou
2- febre e exantema maculopapular com história de viagem para regiões com caso confirmado de sarampo nos últimos 30 dias, ou de contato, no mesmo período, com alguém que viajou para essas regiões.

Brasil

No Brasil, já foram confirmados 426 casos de sarampo em 2019 (dados até 12/07). Os casos foram identificados em 7 estados, sendo que os surtos ainda estão ativos em São Paulo, Rio de Janeiro e Pará.

Orientação

Segundo Ana Cristina Vidor, especialista em epidemiologia, médica e gerente de Vigilância Epidemiológica de Florianópolis, diante deste quadro, já está sendo reforçada a revisão da situação vacinal de todos os profissionais de saúde, lembrando que, independentemente da idade, devem receber duas doses de vacina contra sarampo (associada ou não a outras vacinas) para serem considerados imunizados. Bem como, a revisão da situação vacinal dos usuários em todas as oportunidades de atendimento dos serviços de saúde, encaminhando-os para a sala de vacinação mais próxima em caso de necessidade.

As vacinas contra o sarampo estão disponíveis para a imunização da população em todas as nossas salas de vacinação, localizadas nos centros de saúde municipais. É extremamente importante que a população verifique sua carteirinha de vacinação e compareça ao Centro de Saúde, que lhe for mais conveniente, para evitar que a doença se espalhe na nossa cidade”, reforça Carlos Alberto Justo da Silva, Secretário de Saúde de Florianópolis.

PUBLICIDADE

Anuncie

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

By |2019-07-24T18:02:01+00:0024 julho, 2019|Saúde|0 Comentários

Sobre o Autor: