Delegados de polícia e psicólogos das Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMIs) começam nesta quinta-feira, 15, a realizar reuniões com professores de escolas estaduais para a apresentação e implementação do projeto Polícia Civil por Elas nas Escolas.

A iniciativa contempla atividades de reflexão e combate à violência contra as mulheres entre adolescentes das instituições de ensino dentro das ações do Agosto Lilás, do Governo de Santa Catarina.

Serão 12 reuniões nos seguintes municípios: Itajaí, Balneário Camboriú, Joinville, Camboriú, Tubarão, Criciúma, Chapecó, Jaraguá do Sul, Florianópolis, Xanxerê, Lages e Palhoça. Depois, a ideia é que o projeto seja ampliado a todo o estado. As atividades se baseiam em uma programação de cinco encontros para trabalhar eixos relativos à temática do machismo, relacionamentos abusivos, tipos de violência e construções sociais em torno do masculino e feminino.

Os temas serão apresentados aos adolescentes por meio de dinâmicas e rodas de conversa. Ao todo serão cinco reuniões de duas horas cada. O objetivo é que os participantes, ao final do encontro, estejam sensibilizados para debater o tema da violência contra a mulher, bem como outros assuntos cotidianos como tarefas domésticas e questões de desigualdades nas relações.

“A ideia é mudar a cultura e isso começa com a mudança do padrão de comportamento da nova geração. É importante trabalharmos já na adolescência, quando eles começam a se relacionar, para não termos a repetição de comportamento de alguns adultos, que às vezes presenciam ou têm conhecimento de situação de violência”, assinala a coordenadora das DPCAMIs, delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila. Ela cita abordagens em torno de relacionamento abusivo, identificação de casos e denúncias.

O PC Por Elas

O programa Polícia Civil por Elas nasceu em 2018 por meio da Coordenadoria das DPCAMIs e de políticas públicas voltadas ao público LGBT. A ideia foi ampliar a atuação da Polícia Civil no enfrentamento à violência contra as mulheres, em razão do crescente número de registros em todo o País.

O objetivo é integrar os serviços da instituição para atuação em diferentes propostas e garantir a prevenção até o atendimento adequado às mulheres e famílias reféns de violência. Há atividades como atendimentos individuais e em grupos.

Denuncie!

181 – Disque denúncia da Polícia Civil

180 – Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência

By |2019-08-15T14:22:08+00:0015 agosto, 2019|Santa Catarina|0 Comentários

Sobre o Autor: