Subprefeitura, Intendência e Vigilância Sanitária encontram cano despejando esgoto na rede pluvial na Av. Campeche, em Florianópolis

Saneamento básico é responsabilidade de todos.

Na manhã do dia 8 deste mês flagramos despejo de esgoto na Avenida Campeche, o esgoto percorria sobre a via cerca de 30 metros, o odor era insuportável para os pedestres, ciclistas e moradores do local. O esgoto adentrava a rede pluvial chegando aos afluentes do Rio do Noca, o Riozinho, e provavelmente chegava a orla da Praia do Campeche. O problema repercutiu nas redes sociais e segundo os moradores e o comércio local, o esgoto já era despejado por mais de um mês.

Atendendo o Riozinho e a população, a Subprefeitura do Sul da Ilha, a Intendência do Sul da Ilha e a Vigilância Sanitária realizaram uma ação conjunta e localizou um cano irregular adentrado a rede pluvial em uma caixa da via. O despejo era realizado pelo imóvel localizado na Avenida Campeche, nº 1789, segundo informações de populares, que presenciaram a ação.

Agradecemos a colaboração dos moradores, dos comércios e de todos os envolvidos, especialmente ao João Blinck, Subprefeito do Sul da Ilha pela atenção e envolvimento, por que só assim, juntos, construiremos um Sul da Ilha melhor. Nossos sinceros muito obrigado.

NOTA: Assessoria de Comunicação da Subprefeitura do Sul da Ilha

“A Subprefeitura do Sul da Ilha de Florianópolis realizou na manhã desta sexta-feira, 22, uma ação conjunta com a Intendência do Campeche e a Vigilância Sanitária, onde após confirmação, de suspeita, através de denúncia, foi aberta uma boca de lobo, nas proximidades da mesma que vem há dias transbordando na Avenida Campeche e que segue o curso de conexão da drenagem.

Mediante a situação encontrada, de um cano introduzido ao sistema, as providências estão sendo tomadas conforme os tramites legais, sendo averiguados, junto ao responsável do estabelecimento, os devidos fins e procedências as quais deverá ser submetido.

Ainda sobre esta situação, na próxima semana haverá uma operação de desobstrução da drenagem desta via que, consequentemente, causará alguns transtornos no trânsito, mas que se faz necessário, pois parte do asfalto deverá ser cortado e aberto para que o maquinário possa chegar até a tubulação de drenagem. A Subprefeitura do Sul da Ilha se coloca disposição para qualquer dúvida e esclarecimento.” Subprefeitura do Sul da Ilha

Nota: 19/11

“Mediante situação que vem sendo presenciada na Avenida Campeche, onde uma boca de lobo vem, há dias, transbordando, podemos afirmar que já estamos ciente do problema e as providências necessárias estão sendo estudadas.

Vistorias e visitas já foram realizadas pela Subprefeitura do Sul e Intendência do Campeche, juntamente, com a vigilância sanitária de Florianópolis. Inclusive, na tarde desta terça-feira, 19, uma operação seria realizada no local, sendo utilizado maquinário e a via seria aberta até chegar na canalização de drenagem para verificação das conexões de tubos que estão ligados. Infelizmente, a operação teve que ser cancelada, pois devido aos reparos que estão sendo realizados no asfalto, as duas vias seriam utilizadas, bloqueando totalmente o trânsito.

Por isso, a decisão foi aguardar que a empresa de reparos avance uma distância que, o trabalho realizado para abertura desta tubulação e a mesma não atrapalhem o vai e vem de carros em sua totalidade.

Sobre as suposições de possíveis estabelecimentos e condomínios que estão despejando estes resíduos na drenagem de maneira irregular, é difícil apontar os culpados sem verificarmos o local e a localização da fonte de maneira clara e correta. Esperamos poder concluir essa situação o mais breve possível, tomando os devidos fins.” Assessoria de comunicação da subprefeitura do Sul da Ilha.

NOTA: A Vigilância em Saúde de Florianópolis

“A Vigilância em Saúde de Florianópolis informa que realizou vistoria e constatou lançamento não autorizado de efluentes de sistemas de tratamento de esgoto na rede pluvial. Como medida padrão, na segunda-feira (25) será realizado, em conjunto com a Intendência do Campeche, o lacramento da tubulação e o proprietário será notificado a aprovar essa alteração do sistema. Também será aberto processo administrativo para apurar possíveis irregularidades”. Vigilância em Saúde de Florianópolis.

NOTA: Riozinho

“Afirmamos que o estabelecimento Ponto X, citado em nossas reportagens, Lavação e condomínios Essence e Las Rosas não são responsáveis por este problema. Nos retratamos publicamente e pedimos vênia por ter informado erroneamente, mas com boa intenção, que o despejo era realizado pelo Las Rosas. Ao sindico, Vagner, nos retratamos de forma enfática e almejamos indulto”. Riozinho.

Imagens: Riozinho, Vinícius Gallas, Vigilância Sanitária/Divulgação.

VEREADOR MAIKON COSTA É DELATADO POR AGRESSÕES CONTRA MULHERES E ADOLESCENTE, EM TRIBUNA NA CÂMARA DE VEREADORES DE FLORIANÓPOLIS

12 dezembro, 2019|Política|

O Vereador Maikon Costa (PSDB) é delatado em tribuna na Câmara de [...]

Carregar mais Posts

VEREADOR MAIKON COSTA É DELATADO POR AGRESSÕES CONTRA MULHERES E ADOLESCENTE, EM TRIBUNA NA CÂMARA DE VEREADORES DE FLORIANÓPOLIS

12 dezembro, 2019|Política|

O Vereador Maikon Costa (PSDB) é delatado em tribuna na Câmara de [...]

Carregar mais Posts

2019-11-23T02:25:30+00:0023 novembro, 2019|Saneamento básico|