D

O Sul da Ilha em evidência

VEREADOR AMEAÇA SERVIDORES EFETIVOS DA CÂMARA DE VEREADORES, EM FLORIANÓPOLIS

Segundo a Câmara de Vereadores da Capital,

O Vereador Maikon Costa, no inicio da noite desta sexta-feira, perdeu o equilíbrio ao entrar na sala de taquigrafia da Câmara Municipal de Florianópolis, setor responsável pela realização das atas das sessões da CMF, e exigir modificações na ata da sessão que aprovou o vale-alimentação para os vereadores, pois a mesma confirma que o vereador votou a favor do projeto.

O parlamentar, de forma desequilibrada, ofendeu e exigiu que seu nome fosse retirado da ata. O setor é composto por cinco servidoras, as mesmas sentiram-se ameaçadas e relataram que irão representar o vereador no Conselho de Ética por quebra de decoro. Foram mais de 20 testemunhas que presenciaram esse lastimável ato por parte do vereador, pois o mesmo tentou mudar a realidade da sessão.

A guarda municipal foi obrigado a intervir, retirando o vereador do local para permitir a continuação do trabalho por parte das servidoras. As colaboradoras efetivas da Câmara tem mais de 30 anos de Casa e relatam que jamais havia ocorrido tal fato nessas três décadas de serviço público.

O que diz Maikon Costa

Fui cobrar a confecção da ATA. Fiz isso cinco vezes de quinta até agora, segundo a assessoria, a ATA estava prevista somente para depois do recesso pelo acumulo de atas anteriores a serem confeccionadas. Assim como foi a nossa assessoria que cobrou que o vídeo da sessão fosse para o ar, até as 12:33 não estava ainda no Youtube. 
Houve sim uma discussão com o presidente da casa Roberto Katumi Oda que vem pressionando funcionários da Câmara em vários sentidos e que tem medo de falar por retaliação política. 

A GMF não tomou partido, tampouco me retirou da Câmara de Vereadores. Todo o ato está filmado e gravado e não passa de uma tentativa do vereador Katumi para desviar o foco de tamanha vergonha feita por ele esta semana.
O Katumi vai ser destituído do cargo.
Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente:
I – praticar ato visando fim proibido em lei ou regulamento ou diverso daquele previsto, na regra de competência;
II – retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício;
III – revelar fato ou circunstância de que tem ciência em razão das atribuições e que deva permanecer em segredo;
IV – negar publicidade aos atos oficiais;
VÍDEOS DAS CÂMARAS DE SEGURANÇA DA CASA:

PUBLICIDADE

Anuncie

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

By |2019-07-13T22:46:20+00:0013 julho, 2019|Política|0 Comentários

Sobre o Autor: