RIOZINHO

O Sul da Ilha em evidência

CERCA DE 300 PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA JÁ RETORNARAM PARA SUAS CIDADES DE ORIGEM NESTE ANO

As passagens são concedidas pela Prefeitura de Florianópolis por meio da Secretaria de Assistência Social.

Ana, 52 anos, estava em situação de rua na Lagoa da Conceição. Já faz algum tempo que, em ações de abordagem na região, a equipe da Força-tarefa DOA a encontrava e a orientava sobre as possibilidades de atendimento.

Mas hoje, sexta-feira, 12, ela tomou uma decisão diferente. Finalmente decidiu voltar para casa. Enquanto sua situação era resolvida e a passagem era providenciada, foi encaminhada e passou o dia na Passarela da Cidadania, onde se alimentou, tomou banho e se preparou para a viagem de volta para casa.

Sua história pode ter uma nova trajetória a partir de agora. Ela acaba de embarcar para Paranaguá, para junto de sua família.

As passagens são concedidas para pessoas em situação de rua pela Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Assistência Social e Centro Pop, que é o serviço responsável pelos trâmites legais desse benefício. Este ano, cerca de 300 pessoas em situação de rua voltaram para suas cidades de origem.

Encontrei uma pessoa em situação de rua, e agora?

A orientação da Prefeitura de Florianópolis é de que a população não dê esmolas. Essa atitude, que parece humanitária, perpetua a situação de vulnerabilidade social a qual a pessoa se encontra, a afastando do atendimento adequado que é disponibilizado pelo poder público municipal. Ao encontrar uma situação de rua, o cidadão pode orientar sobre os serviços disponíveis. Mais detalhes de como agir podem ser consultados no arquivo da Cartilha Social no link bit.ly/CartilhaSocial.

A equipe de Sensibilização, um dos grupos de abordagem, também pode ser acionado pelo telefone (48) 3223.8566, das 8h às 20h, para que os agentes possam ir até o local.

PUBLICIDADE

Anuncie

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

2019-07-13T00:56:48+00:0013 julho, 2019|Política|