MPSC E POLÍCIA CIVIL INVESTIGAM CANDIDATOS LARANJAS NO EDITAL DE VERÃO DA ÚLTIMA TEMPORADA

Polícia Civil e o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) investigam candidatos laranjas no edital para ambulantes de verão referente a última temporada.

O superintendente da SUSP, João da Luz, diz que há um crime organizado contra a municipalidade.

A investigação contempla o vazamento de informações sobre a realização de blitz nas principais praias da Capital. Na última temporada três pessoas foram presas, uma delas ficava de moto em frente a garagem da SUSP e seguia o comboio.

Temos acompanhado junto a promotora Juliana Padrão Serra de Araújo, da Moralidade Pública. É muito laranja inscrito e que não conseguem comprovar documentação. Estamos coibindo. Aumentamos a inscrição para 64 reais para ter responsabilidade. Hoje temos um inquérito na Polícia Civil, que ainda está em sigilo e um inquérito da promotora fazendo um levantamento. Teve uma pessoa que assinou com o polegar e depois com assinatura”, disse João da Luz, superintendente da Susp.

Tinha motos que nos perseguiam. Nos Ingleses, olheiros ficavam na entrada do bairro e passavam por rádio a informação. É um crime organizado contra a municipalidade. Esperamos que tenhamos até dezembro uma resposta efetiva. Não tenho a informação sobre a participação de servidores da prefeitura. É a polícia que vai dizer”, comentou.

2019-08-15T17:41:52+00:0015 agosto, 2019|Polícia|