Oops...
Slider with alias Destaque not found.

A blitz Se Liga Na Rede atuou nas ruas da região Areias do Campeche, no Sul da Ilha.

Em parceria com a Casan, a Prefeitura Municipal de Florianópolis percorreu quatro ruas na manhã desta segunda-feira, dia 10, para fiscalizar os poços de visita. Foram identificadas dez irregularidades, sendo que em três casas, o lançamento de esgoto foi lacrado pela força-tarefa, que foi reforçada por caminhões de sucção. A região possui e rede de esgoto instalada, mas está inoperante.

Foi graças a retirada do material orgânico da rede na Rua Lomba do Sabão que os fiscais puderam identificar que o lançamento dos efluentes estava partindo de uma residência da rua. A tubulação da casa foi interrompida e o proprietário autuado pela Vigilância em Saúde.

O mesmo ocorreu em outros dois imóveis, localizados respectivamente nas ruas Espírito Santo e Marino Ademar Schweitzer.

Em outros três casos, em que os fiscais observaram uma grande quantidade de efluentes acumulados na rede, não foi possível a identificação do responsável. Diferente das outras Blitz Se Liga Na Rede, a ação desta manhã focou apenas em vistoriar a ponta final da rede, sem realização de testes no interior dos imóveis

Na Rua Beco da Chica, foram fiscalizadas quatro caixas de inspeção (tampas circulares e metálicas na calçada). Para estarem adequados, como a região não possui Estação de Tratamento em operação, estes pontos da rede deveriam estar secos, mas em três deles foi detectado pelos fiscais sinais de água da chuva, confirmando lançamento irregular.

Com fiscais da Vigilância em Saúde, Floram, além de equipes técnicas da Casan e do Programa Floripa Se Liga Na Rede, a ação continua nesta terça-feira, entre 8h e 13h.

Balanço

Em nove semanas, a Blitz Se Liga Na Rede fiscalizou imóveis na Av. Beira-Mar Norte, Ingleses, Cachoeira do Bom Jesus, Campeche, Joaquina, Ponta das Canas, Canajurê, Cacupé, Bom Abrigo e Campeche. Foram alvos da ação 92 imóveis, incluindo shopping, pousadas, hotéis, restaurantes, condomínios e residências. Somente em 18 situações o local estava adequado segundo normas técnicas e leis sanitária e/ou ambiental no ato da fiscalização. Os demais tiveram processo administrativo aberto na Vigilância Sanitária em Saúde e/ou Floram.

Oops...
Slider with alias destaque rodape not found.
2018-12-11T17:44:00+00:0011 dezembro, 2018|Noticia|