Oops...
Slider with alias Destaque not found.

Uma mulher de 43 anos passou mal na metade da trilha e precisou ser resgatada pelo helicóptero Arcanjo do Batalhão de Operações Aéreas do Bombeiro Militar.

Segundo a avaliação do tenente Jefferson Luiz Machado, a mulher entrou em exaustão e estava desidratada, o sol forte teria contribuído para a desidratação. O atendimento com o helicóptero Arcanjo ocorreu entre a Lagoinha e a Praia do Matadeiro. A mulher recebeu atendimento e foi conduzida para um posto de saúde, onde ficou em repouso e foi hidratada.

O Corpo de Bombeiros Militar faz alguns alertas de medidas que devem ser tomados para evitar apuros.

Compartilhar a localização com familiares e informá-los sobre local, tempo e horário que pretende retornar.

Se, por algum motivo, a pessoa não der notícia, os familiares terão informações suficientes para que nós possamos iniciar uma operação de busca“, explicou.

É importante estar bem alimentado e hidratado e não esquecer de levar pelo menos um kit básico de sobrevivência com alimento, água, protetor solar e um telefone para se comunicar.

Caso ocorra algum acidente, a pessoa terá condições de se manter no local até a chegada da equipe de resgate“, destacou.

Conhecer o local ou estar acompanhado de um guia é fundamental para que o trilheiro possa avaliar se tem condições físicas de concluir o percurso.

É importante saber quanto tempo vai levar para fazer a caminhada, se o local é ingrime e quais as condições da mata. Você tem que entender se está preparado para aquela atividade para não se deparar com situação de exaustão“, completou Machado.

Atenção aos animais peçonhentos, em caso de picada, o resgate deve ser acionado o mais rápido possível (193 ou 192).

Nesse caso, a pessoa não deve esperar para ligar, pois o tempo que resta para concluir a trilha pode ser o suficiente para o veneno fazer efeito, o que pode até, em alguns casos, levar à morte“, alertou.

Oops...
Slider with alias destaque rodape not found.
2019-01-07T20:56:05+00:00