Juiz cancela a penhora em Receita do Folianópolis

O Diretor de Secretaria da 1a. Vara da Justiça do Trabalho de Florianópolis emitiu e-mail aos bancos e cartões de crédito revogando a liminar que penhorava R$ 420.000,00 das empresas que promovem o Folianópolis neste fim de semana em Florianopolis.

Este valor corresponde a débito de ação trabalhista impetrada na Justiça do Trabalho. A contra ordem partiu do juiz da 1a.Vara, Luciano Paschoeto.

Os dirigentes de uma das empresas ficou indignado com a decisão judicial, alegando que se tratava de um único processo envolvendo um garçon. E o juiz expediu mandato a todos as empresas de cartões de crédito e bancos, naquela valor.

Já os promotores do evento emitiu esta noite a seguinte nota:

“A organização do Folianópolis esclarece, em vista das notícias que circularam nessa data, que os haveres trabalhistas mencionados referem-se a um processo em nome de outra empresa do Grupo, sem relação direta com o evento. Esclarece ainda que o juiz do trabalho, nesse caso, sem atender aos procedimentos legais e sem observar que já havia garantia integral de todo o valor em litígio, determinou o bloqueio de valores decorrentes da venda de ingressos. O processo trabalhista em questão, contudo, já está quitado, as ordens de bloqueio já foram canceladas e não restam pendências relacionadas ao processo em questão e nem qualquer impacto sobre o evento. Esclarecemos ainda que em nenhum momento a venda de ingressos para o evento foi bloqueada e que o evento acontecerá normalmente, reunindo turistas de todo o Brasil e aquecendo a economia da cidade.”

Carregar mais Posts

Carregar mais Posts

2019-11-18T16:02:50+00:0018 novembro, 2019|Justiça|