Obra de 650 metros quadrados assinada pelo artista Rodrigo Rizo é parte do projeto Street Art Tour

A arte urbana é uma ferramenta potente de resgate e valorização dos traços culturais de uma sociedade. Não à toa, o poeta Cruz e Sousa (1861 – 1898) receberá justa homenagem e reconhecimento pelas mãos do artista Rodrigo Rizo, um dos pioneiros da arte urbana em Florianópolis. O mural de 650 metros quadrados é parte do Street Art Tour, projeto que está movimentando a cena de arte urbana na Capital. A obra começou a ser pintada no dia 4 de junho no paredão ao lado do jardim do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, no Centro, e deve ficar pronta até o final do mês.

O objetivo é valorizar a cultura por meio da arte urbana, que é tão rica e plural. Quem ganha é a população que pode aproveitar essas obras de arte a céu aberto, e também a nossa cidade, que ganha mais vida, cor e cultura,” afirma o Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

O objetivo é valorizar a cultura por meio da arte urbana, que é tão rica e plural. Quem ganha é a população que pode aproveitar essas obras de arte a céu aberto, e também a nossa cidade, que ganha mais vida, cor e cultura,” afirma o superintendente de Turismo da Prefeitura de Florianópolis, Vinícius de Luca.

O mural será todo em preto e branco, como forma de representar visualmente características marcantes na obra do poeta. Para fazer a pintura, o artista usa um elevador externo que o leva a uma altura de 30 metros. O projeto é apoiado pela Prefeitura de Florianópolis por meio da Secretaria de Turismo, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de Florianópolis.

Cruz e Sousa é uma personalidade ilustre de Florianópolis que é pouco reconhecida pelas novas gerações. Quando uma obra como essa é feita, coloca em evidência os símbolos que ali estão representados. Isso gera o debate e fomenta o conhecimento sobre determinado tema. Além disso, promove a valorização do artista de rua como agente multiplicador da cultura, pois coloca uma obra de arte ao acesso de todos na rua,” afirma Rodrigo Rizo.

O artista conta que leu Cruz e Sousa pela primeira vez na escola. “Confesso que não compreendi muito bem. A primeira impressão foi a complexidade e rebuscamento da linguagem utilizada. Voltei a ele quando estava pesquisando artistas de Florianópolis e então pude me aprofundar e compreender melhor as características e a relevância do poeta. Sou fã de rap e me interesso bastante pela forma como o poeta e o MC utilizam as palavras, como um artista utiliza suas tintas para compor obras expressivas e contundentes,” diz Rizo.

Street Art Tour: app oferece tour guiado pelas obras de arte urbana da cidade

A pintura de Cruz e Sousa é parte de uma segunda etapa do projeto, que além de registro e catalogação em plataforma digital (aplicativo e site) de mais de 100 murais que compõem o acervo de street art de Florianópolis, prevê exposições, pintura de murais em grande formato, festivais, oficinas e debates.

Dentro do projeto Street Art Tour é realizado um trabalho de valorização dos ícones culturais de Florianópolis por meio de murais que homenageiam a vida e a obra de nomes importantes para a cidade. Pela plataforma do Street Art Tour (aplicativo disponível para iOS e Android) é possível mapear e organizar um roteiro para conhecer obras de arte urbana de grandes dimensões: um deles é o mural assinado pelo artista Thiago Valdi em homenagem a Franklin Cascaes, no edifício Atlas, localizado de frente para a esquina da rua Vidal Ramos com a Deodoro. Outra grande obra é o mural Leão da Terra, pintado por Rizo em paredão ao lado do edifício Ceisa Center, na avenida Osmar Cunha.

Vamos realizar ações como intervenções e performances de leitura de textos de Cruz e Sousa, rodas de conversas sobre o poeta, como a arte urbana pode movimentar as pessoas e a história da cidade, debates sobre o movimento negro em Florianópolis etc,” adianta Marina Tavares, da Studio de Ideias, idealizadora do projeto junto a Rodrigo Rizo e Arturo Valle Junior.
O Street Art Tour é patrocinado pelo município de Florianópolis e pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura nº 3659/91. O projeto tem o apoio cultural da Floripa Airport. Apoio da Fundação Catarinense de Cultura e do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa. A coordenação geral é da Studio de Ideias.

RECEBA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

+ LEIA MAIS

By |2019-06-06T17:31:03+00:006 junho, 2019|Florianópolis|0 Comentários

Sobre o Autor: