JORNAL RIOZINHO

O Sul da Ilha em evidência
ANUNCIE 50% OFF

Fiscalização identifica lançamento de esgoto a céu aberto na Lagoa da Conceição e efetua lacres

Fiscalização da Prefeitura e da Casan identifica lançamento de esgoto a céu aberto na Lagoa da Conceição e efetua lacres

A Prefeitura Municipal de Florianópolis (PMF) e a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) promoveu esta semana a 30ª força-tarefa de combate à ligações irregulares de esgoto. Entre segunda e quarta-feira, foram fiscalizados 18 edificações na Lagoa da Conceição e no Centro. Do total de imóveis inspecionados, nenhum estava regular, oito estavam lançando esgoto a céu aberto e quatro extravasavam os efluentes na rede pluvial. Em três casos mais graves, a equipe providenciou lacres na saída da tubulação, devido ao alto risco à saúde pública e ao meio ambiente.

Na Lagoa da Conceição, foram fiscalizados 15 edificações nas ruas Orlando Carione, Manoel Isidoro da Silveira, Laurindo Januário da Silveira, João Pacheco da Costa, Laurindo Elias Oliveira e Servidão José Manoel Pacífico. Conforme o Decreto Federal 6514/2008, a Floram multou dois proprietários de imóveis que estavam lançando esgoto na pluvial. Os demais foram intimados pela Vigilância em Saúde a corrigirem as inadequações, como caixa de gordura, não conexão à rede coletora e esgoto a céu aberto.

Esgoto na pluvial também foi flagrado em dois imóveis do Centro, localizados nas ruas Tiradentes e Esteves Júnior. Ambos foram multados pela Floram pelo dano ao meio ambiente. Em uma terceira edificação, na Rua Esteves Júnior, os testes foram inconclusivos porque a tampa para verificação do sistema estava lacrada e o responsável foi intimado a providenciar o acesso.

A Blitz Se Liga Na Rede

Entre 15 de outubro de 2018 e 29 de maio de 2019, a Blitz Se Liga Na Rede já inspecionou 351 edificações (residências, condomínios, restaurantes, supermercados, pousadas, hotéis, beach clubs e shopping) em 27 localidades de Florianópolis. Do total de endereços fiscalizados, apenas 52 (14,81%) estavam regulares no ato da primeira vistoria.

Em 2019, a ação tem conciliado novas operações com ações de retorno para verificar se imóveis fiscalizados se adequaram ou não. Dos 78 endereços revisitados, 41 (53,16%) haviam se adequado.

Entre as principais irregularidades encontradas estão: inadequações na caixa de gordura; não conexão ou ligação parcial do imóvel com a rede coletora e lançamento de esgoto na pluvial. A Floram responsabilizou casos de lançamento de esgoto na pluvial ou direto no curso d’água. A Vigilância em Saúde responsabilizou casos de esgoto a céu aberto, fossa ativa em locais com rede em operação, ligações inadequadas e problemas envolvendo caixa de gordura. Em mais de 50 casos foram efetuados lacres no final da tubulação, cessando o lançamento irregular de esgoto.

Realizada semanalmente, nas manhãs de segunda a quarta-feira, a força-tarefa é articulada pela Diretoria de Habitação e Saneamento e conta com fiscais da Vigilância em Saúde, Floram, além de equipes técnicas da Echoa Engenharia, gestora operacional do Programa Floripa Se Liga Na Rede, e Casan.

+ LEIA MAIS

ANUNCIE 50% OFF
By |2019-06-24T22:22:02+00:0024 junho, 2019|Florianópolis|0 Comentários

Sobre o Autor: