RIOZINHO

O Sul da Ilha em evidência

PROFESSORA FINALISTA DO “PRÊMIO NOBEL” DA EDUCAÇÃO PARTICIPARÁ DO I SEMINÁRIO MUNICIPAL DE CULTURA MAKER DE FLORIANÓPOLIS

Débora Garofalo ministrará oficina sobre robótica com sucata. O evento é promovido pela Secretaria de Educação da Capital

Qualquer pessoa consegue construir, consertar ou criar seus próprios objetos. É isso que a Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis (SME), por intermédio do Seminário de Cultura Maker na Educação Básica, em sua primeira edição, quer colocar em evidência.

A iniciativa ocorre na próxima sexta-feira, 9 de agosto, a partir das 8h30 da manhã, no Centro de Educação Continuada da SME. Rua Ferreira Lima, 82, Centro. No período matutino, o evento é voltado para diretores de unidades educativas, professores auxiliares de tecnologia e demais profissionais da rede municipal de ensino.

Quem estará presente no seminário é Débora Garofalo, professora de Língua Portuguesa, que ensina tecnologia na periferia da cidade de São Paulo. Ela foi finalista no Global Teacher Prize 2019, considerado o Nobel da Educação, prêmio internacional que reconhece métodos inovadores e criativos para lecionar. Débora desenvolveu um projeto de robótica com sucata.

Assim que a professora foi anunciada como uma das 10 finalistas do prêmio, o secretário de Educação de Florianópolis teve a ideia de convidá-la para vir a capital catarinense. “Queria que ainda este ano a Débora dividisse com integrantes da rede municipal de ensino um pouco do trabalho dela que está encantando o mundo”, assinala Maurício Fernandes Pereira.

Das 10h30 às 11h30, Débora compartilhará suas experiências em um papo aberto, e das 13h30 às 15h30, ministrará uma oficina de capacitação para professores auxiliares de tecnologia educacional da SME.

Estudantes de 6 a 14 anos, na Escola Municipal Almirante Ary Parreira, na Vila Babilônia, zona sul da capital paulista, onde Débora dá aulas, aprendem sobre montagem de motor, circuitos e programação para terem autonomia e pensarem no que vão conceber. Já foram construídos brinquedos, semáforo, máquina de refrigerante, barata e aranha robóticas. Foi criada também uma réplica de uma casa sustentável, com energia solar.

O papel da tecnologia na escola

Também participará do I Seminário de Cultura Maker o professor, mestre e doutor em Informática na Educação, André Raabe. Membro do Comitê Gestor da Rede de Inovação na Educação Brasileira e da Comissão de Educação da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), André ministrará uma palestra, às 9h, e participará de uma mesa-redonda, às 11h30, com a professora Débora.

A palestra de André terá como tema “Educação Maker: Repensando o papel da Tecnologia na Escola”, e discutirá as possibilidades de repensar as relações de ensino e aprendizagem pela ótica da Educação Maker.

Mundo real

O secretário de Educação de Florianópolis, Maurício Fernandes Pereira, enfatiza que a cultura maker é uma aliada da educação, promovendo independência individual e autonomia: “O ambiente escolar deve ser constituído por práticas que possibilitem o pensamento crítico, aproximando o estudante do mundo real”.

Programação completa de sexta-feira

8h30 às 09h – Abertura
9h às 10h30 – Palestra com o professor André Raabe
Tema: Educação Maker – Repensando o papel da Tecnologia na Escola

10h30 às 11h30 –Palestra com a professora Débora Garofalo
Tema: Da sala de aula para o mundo da Robótica com Sucata

11h30 às 12h – Mesa-redonda (abertura para perguntas e bate papo) com Débora Garofalo e André Raabe
13h30 às 15h30 – Oficina de Robótica e Sucata : cultura maker, o foco criativo no aluno- com a professora Débora Garofalo.

Serviço

O quê: I Seminário de Cultura Maker, promovido pela Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis
Quando: Sexta-feira, 9 de agosto
Horário: A partir das 8h30
Local: Centro de Educação Continuada da SME
Endereço: Rua Ferreira Lima, nº 82 – Centro

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

2019-08-05T21:27:55+00:005 agosto, 2019|Educação|