Prefeitura de Florianópolis inicia em janeiro estudos arqueológicos para implantação de praça na área do antigo Forte São Luís

A Prefeitura de Florianópolis, através da Secretaria de Infraestrutura, vai iniciar no dia 8 de janeiro a execução do projeto de avaliação de impacto ao patrimônio arqueológico na área da Praça Forte São Luís, no Centro da cidade.

Portaria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) expedindo autorização para a realização do trabalho foi publicada no Diário Oficial da União da última segunda-feira (16).

O projeto será executado no prazo de 90 dias. Na coordenação da pesquisa e intervenções arqueológicas estará a arqueóloga Tatiana Costa Fernandes e, em campo, o arqueólogo Manoel Ramos Júnior, com apoio institucional do Museu Etno-Arqueológico de Itajaí – Fundação Genésio Miranda Lins.

Com isso, a administração municipal cumpre uma série de exigências feitas pelo Ministério Público Federal por conta de inquérito civil instaurado para apurar a implantação de praça na área pública cedida à Prefeitura pelo Exército em 2016, que abrigou o Forte São Luís de 1770 à década de 1920.
Já em 1º de novembro, a área pública de quase dois mil metros quadrados, localizada entre as avenidas Jornalista Rubens de Arruda Ramos (Beira-Mar Norte) e Mauro Ramos, esquina com a Rua Bocaíuva, foi adotada pelo Beiramar Shopping com o intuito de transformá-la num amplo espaço de convivência.

Local de Memória

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), tendo em vista orientações do IPHAN e a relevância do sítio em questão para a memória histórica da cidade, determinou que, “após a realização de todas as etapas arqueológicas, o projeto arquitetônico/paisagístico seja concebido considerando a área como ‘Local de Memória’, incorporando os achados arqueológicos”.

E, de acordo com o próprio Beiramar Shopping, a nova praça deve ocupar aproximadamente 1.200 metros quadrados do total da área para que uma parte do terreno seja preservada, em virtude da possibilidade da existência de resquícios arqueológicos do Forte São Luís, que integrou o sistema de fortificações da Ilha de Santa Catarina.

Atualmente, a área da praça se encontra fechada, de modo que não há previsão de isolamento com tapumes, apenas sinalização adequada. Nela, serão colocados diariamente banners explicativos sobre as atividades e sobre a história do monumento histórico que ali existiu.

Arte: Divulgação/Beiramar Shopping

Carregar mais Posts
2019-12-18T18:44:52+00:00dezembro 18th, 2019|Cultura|0 Comentários

Deixar Um Comentário