Florianópolis recebe certificações do Programa Bandeira Azul

By |2018-12-01T13:39:34+00:001 dezembro, 2018|

Florianópolis recebeu três certificações do Programa internacional de qualidade ambiental Bandeira Azul nesta sexta-feira (30), durante encontro do Grupo de Trabalho do Turismo Náutico, realizado pela Secretaria de Estado de Turismo.

O evento contou com a presença do ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, o presidente do GT Náutico de SC, Mané Ferrari, o prefeito em exercício de Florianópolis, João Batista Nunes, a coordenadora do Programa Bandeira Azul no Brasil, Liana Bernardes e demais autoridades.

A Lagoa do Peri recebeu a certificação  Bandeira Azul pelo quarto ano consecutivo, junto com o Iate Clube de Santa Catarina – Veleiros  da Ilha e a operadora Água Viva Mergulho. Também receberam a Bandeira Azul as praias de Palmas e Praia Grande, em Governador Celso Ramos, Estaleiro e Estaleirinho, em Balneário Camboriú, e Piçarras, além da marina Tedesco, de Balneário Camboriú.

O evento apresentou ainda duas iniciativas do governo federal para disciplinar a exploração de áreas litorâneas: o Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro e o Projeto Orla.

O prefeito de Florianópolis em exercício, João Batista Nunes, afirmou que conquistar a Bandeira Azul é preciso ser entendido como um desafio para toda a cidade com compromisso ambiental e de sustentabilidade. “É preciso uma ação de comprometimento para sermos uma cidade limpa. Por isso, a prefeitura tem assumido as metas do Programa Lixo Zero, precisamos dar o exemplo em todas as áreas. As empresas públicas e privadas também precisam seguir nesse propósito“, ressaltou.

A certificação Bandeira Azul ressalta também outras ações desenvolvidas na Capital pela Prefeitura. “Nunca se investiu tanto em balneabilidade como em nossa administração. São 10 projetos desenvolvidos em Florianópolis, em parceria com a Casan, e investimento de mais de R$ 417 milhões para resgatar áreas degradadas”, complementou.

O Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, destacou que Santa Catarina é um exemplo do potencial que temos e ainda não aproveitamos: “o Estado abriga seis das nove praias brasileiras que receberam o certificado internacional Bandeira Azul, além de ser o maior produtor de barcos de esporte e recreio do Brasil”.

Lummertz também lembrou que o Brasil é a 11ª economia de turismo do mundo. O número de visitantes estrangeiros passou de 5 milhões, em 2007, para 6,6 milhões em 2017 – um crescimento que representa 31%: “nossa meta é atingir 12 milhões de visitantes estrangeiros em 2022 e inserir 40 milhões no mercado doméstico”

Retomamos os trabalhos do GT Náutico e a importância da economia do mar para o Estado, afinal somos os maiores produtores de embarcações do país, mas precisamos buscar formas de destravar a economia permitindo assim a construção de mais Marinas e Piers, além do investimento que estamos fazendo de mais praias com Bandeiras Azuis, tanto no litoral como no interior“, explicou o secretário Tufi Michreff.

O que é o programa Bandeira Azul?

O Programa Bandeira Azul tem como objetivo elevar o grau de conscientização dos cidadãos e dos tomadores de decisão para a necessidade de se proteger o ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações que conduzam à resolução dos conflitos existentes. O Programa Bandeira Azul é uma iniciativa da FEE (Foundation for Environmental Education – Fundação para Educação Ambiental) que conta hoje om apoio de diversas instituições internacionais. No Brasil é operado pelo Instituto Ambientes em Rede, com sede em Florianópolis/SC.

Fotos: Cristiano Andujar