PM reprimi farra do boi no Rio Tavares, em Florianópolis

By | 2018-04-02T15:15:47+00:00 2 Abril, 2018|

Os farristas atiraram rojões nos policiais, que responderam com um tiro de bala da borracha. Sete viaturas e um helicóptero foram usados na ação. Ninguém foi preso.

Na manhã deste domingo de Páscoa (1º) a Polícia Militar interrompeu uma farra do boi que acontecia em um terreno particular no bairro Rio Tavares, próximo a avenida Campeche esquina SC406, no Sul da Ilha.

Segundo a Polícia Militar do 4º Batalhão, aproximadamente 100 pessoas participavam da farra, duas viaturas foram deslocadas até o local e os farristas fugiram pulando os muros. Ao perceber que o boi seria laçado, populares dispararam rojões e fogos de artifício para evitar que os policiais capturassem o animal. A PM deu ordem aos farristas para pararem e se afastarem, mas  o grupo continou inscitando o boi, colocando em risco os políciais. Um disparo de calibre 12 com munição de borracha foi disparado e a ordem foi restabelecida. O disparo não atingiu ninguém.

Outras cinco viaturas e o helicóptero Águia foram até o local para apoiar os PMs.

O animal foi apreendido e encaminhado para Associação Catarinense de Proteção aos Animais (Acapra) e está em um sítio na Capital que terá o endereço preservado em função de ameaças que a ONG tem recebido. O animal já está bem e foi batizado com o nome de Hanuman.

A farra do boi é uma ilegal

Desde 1998 a farra do boi é ilegal, conforme a Lei de Crimes Ambientais, que criminaliza condutas que maltratem animais. O texto proíbe “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos“.

Denúncias podem ser feitas pelo 190 da Polícia Militar, ou se preferir anonimato, o disque-denúncia da PM: 0800-481-717.

Fonte: Hora Santa Catarina

Vídeos enviados por WhatsApp

Participe dos nossos grupos do WhatsApp.

0
Membros