“Espaço Aventura” projeto pioneiro da rede municipal de Florianópolis será inaugurado em unidade dos Ingleses

“Espaço Aventura” projeto pioneiro da rede municipal de Florianópolis será inaugurado em unidade dos Ingleses

By | 2017-08-03T20:39:17+00:00 3 agosto, 2017|

Com parede de escalada, projeto pioneiro da rede municipal de Florianópolis será inaugurado em unidade dos Ingleses

O “Espaço Aventura” é do NEI Gentil Mathias e será desenvolvido com total segurança para os pequenos

Para a criança, ao andar, a atividade de escalada é instintiva. Ela tenta atingir, alcançar o topo de alguma coisa. Essa prática esportiva vai virar brincadeira no Núcleo de Educação Infantil Municipal de Florianópolis (NEI) Gentil Mathias da Silva, em Ingleses. Na próxima terça-feira (8/08), a partir das 9 horas da manhã, será inaugurado na unidade o Espaço Aventura composto por uma parede de escalada, uma pequena ponte, um túnel e plantas.

Além de desenvolver a parte motora, a escalada permite o contato com a natureza, o desenvolvimento de habilidades e a capacidade de adaptação a ambientes diferentes.

Independente do que for realizado na estrutura, a atividade contará com segurança total para as crianças. Sempre haverá, na parte de baixo, colchões para o conforto e tranquilidade dos participantes, zerando qualquer risco de acidente.

A ideia do Espaço Aventura foi levada pela diretora do NEI Vanusa de Sousa até a auxiliar de sala Elis Regina da Silva Grudzien, acostumada a fazer trilhas e escaladas. “Tinha certeza que ela poderia contribuir com a ideia e agregar sua experiência para o novo espaço”.

A partir disso, Elis Regina concebeu um projeto, com o objetivo possibilitar brincadeiras nos espaços externos da instituição, disponibilizando materiais diversos, assim como elementos da natureza, reafirmando a importância da preservação ambiental.

Fiz muitas observações registros. Percebi, por exemplo, que as crianças têm uma paixão por uma árvore em frente à unidade e que tinham vontade de brincar nela”, conta Elis Regina, que é pedagogia epossui cursos complementares na área ambiental.

“Com a proposta lançada e com as experiências e relatos da Elis Regina, hoje temos o nosso espaço concretizado”, diz orgulhosa a diretora Vanusa.

Mãe natureza

Já em Porto Alegre, nos anos 1980, Elis Regina praticava esporte ao ar livre. Com a mudança para Florianópolis, a pedagoga entrou para os quadros da prefeitura, e manteve sempre os seus hábitos esportivos. Faz periodicamente escaladas nos costões e trilhas em toda a Ilha, bem como escaladas também fora do município.

No NEI Gentil Mathias, a escalada pode ser desenvolvida com os bebês, pois foram colocados objetos bem baixos. Engatinhando, eles começam a evoluir nos movimentos. “Eu já fiz um teste com os bebês e foi uma festa. Eles se apaixonaram”, diz Elis Regina. O Espaço Aventura será ocupado com crianças de dois anos a seis anos de idade.

A ampla maioria do material foi colhida na natureza, como os arbustos, galhos e os tocos de árvores. “Fomos eu e o colaborador Julio Eyras buscar nas matas tudo que estava no chão. Não precisei cortar árvores. A natureza nos favoreceu”, observa Elis Regina.

Quando a criançada viu Elis Regina carregando os galhos para a unidade, eles logo perguntaram: “Prof, onde você buscou isso?”.

“A educação infantil é a menina dos nossos olhos. É através das crianças que nós ajudaremos a preservar a Ilha. Se a gente semear na educação infantil, eles levarão essa mensagem adiante, com certeza”, declara Elis Regina.

Perseverança

Além de todos os benefícios, a escalada traz para os pequenos um sentimento: o de terem conseguido transpor barreiras.

Conforme o secretário de Educação de Florianópolis, Maurício Fernandes Pereira, ao superarem as barreiras, por mais diminutas que sejam, as crianças vão percebendo que são capazes de alcançarem seus objetivos. “Elas ficam contentes, satisfeitas com o feito realizado”.

Mão na massa

A comunidade escolar se envolveu para que o projeto virasse realidade. É o caso de Jorge Chamula, pai de uma criança da unidade, que participou no recorte das madeiras e perfuração do solo. O montanhista Julio Eyras também ajudou nessas tarefas, bem como participou da elaboração do projeto.

O professor de educação física Marcelo Silva buscou algumas madeiras doadas pela Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente) e auxiliou na construção do espaço. Outro que ajudou na construção, e igualmente na pintura do local, foi Geraldo Schwab, funcionário da Orbenk, empresa de limpeza.

A professora de Libras, Grasiele Albino, colaborou com a pintura ilustrativa. Para o túnel, a intendência de Ingleses, por intermédio de Gabriel Lemos, cedeu os tubos de concreto.